Wednesday, March 29, 2006

Dias de Memórias

Acampai sob a luz que vem do céu
A luz que vem de nós
Sob o som que você compôs
som dos retrôs

Imaginários flutuantes
passados apaixonantes
Mas nada que desvali
Mais presente que o que
agora está aqui.

O dia agora cai
o céu não tem estrelas
- Um irmão que agora é pai
uma noite à luz de velas.

Wednesday, March 08, 2006

Soneto de Ano Novo

Na noite que é sorrateira,
descanso de algum deus,
nada mais há que brilhe
que olhos iguais aos seus.

E na brisa, que é tua platéia
No teu falar, uma graça branda
Na expressão de tua face franca,
Brilha a luz da singela dama.

E no crepúsculo de uma era,
Outra que nasce, na janela,
e à notável menina interpelam.

Ela é só um presente para o mundo.
Uma paz à terra em transe profundo.
Nosso fecundo desejo, uma quimera.